sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

De barco até ao Mussulo








E pronto mais um domingo e mais um dia de sacrifícios...
Fomos até à ilha do Mussulo, um paraíso ao alcance de um olhar desde Luanda. A bordo do barco podemos apreciar a magnífica paisagem que se aproximava de nós, insinuando-se com as suas palmeiras, convidando-nos a explorar o seu interior e a fazer-nos desejar passar lá (muito) mais do que algumas horas.

À falta das temperaturas negativas e do snowboard, tive que iniciar nova actividade desportiva, consegui ao fim de 3 tentativas subir para cima de uma prancha de surf e ao mesmo tempo ser puxado pelo barco e fazer uma espécie de ski aquático, a sensação é óptima mas a técnica do snowboard ajudou de certeza. Umas pausas, uns lanches, uns brindes e assim se passou mais um dia.

Já tínhamos experimentado no dia anterior a força do sol mas desta vez foi bem mais a sério. Chama um figo ao protector de factor 20 e só ganha algum respeito pelos humanos a partir do factor 40. Depois de passar todo o dia ao sol, quer na praia, quer no barco, no final do dia fez-se notar em várias partes do corpo.

Percorremos grande parte da costa no barco e ainda demos um salto para lá do Porto de Luanda, com passagem pela "Ilha" (a Costa da Caparica de Luanda). Ao largo do Porto estão estacionados dezenas de cargueiros à espera de vez para poderem descarregar tudo o que Luanda precisa para se manter em ritmo acelerado.

Ao cabo de três semanas o balanço é francamente positivo. Só poderemos crescer como seres humanos se sairmos da nossa zona de conforto, das nossas rotinas e hábitos. Não há nenhum dia igual a outro, existem sempre situações e desafios que é preciso ultrapassar ainda para mais quando estamos em contacto com uma cultura completamente diferente da nossa, apesar da proximidade da língua (aqui o português é bem diferente) e da História (que também muito nos marcou).

Amanhã à mais.

3 comentários:

david disse...

Com a àgua até aos "joelhos"? Devia lá vir o tubaralho e morder-te os "joelhos". O pessoal desespera com o frio por cá...

nuno disse...

Amanhã sábado vamos pegar mais uma praínha, ainda não sei onde, mas vamos molhar mai sum pouco os "joelhos"

Hugo disse...

estou a ver que isto aqui é muita praia e pouco trabalho...vou ter que falar com o teu team leader.